domingo, 18 de maio de 2014

Venetia e o libertino - Georgette Heyer


Depois da morte da mãe, Venetia Lanyon se viu submetida à mesma clausura a que o pai, viúvo inconsolável, se condenou.
Ela não participava de festas nem de passeios a lugares distantes da propriedade da família.
Vivia desperdiçando beleza. 
Com um irmão inválido e outro na guerra, ela foi forçada, após a morte do pai, a assumir os negócios da família e administrar a casa dos Lanyons.
Aquela filha, irmã e herdeira dos Lanyons, tinha sua função e importância, ditadas pelos costumes ingleses da época...
Estes costumes, no entanto, também diziam que ela deveria ter casado muito antes de completar os 25 anos que agora tornavam sua beleza tão irresistível.Isso fazia dela uma mulher muito especial. Prisioneira das circunstâncias que a condenavam a ser urna dedicada tia dos filhos do irmão mais velho ou a mãe dos filhos do cortês homem a quem ela se uria por estima e que pretendia desposá-la, Venetia leva uma vida agradável, embora estivesse longe, muito longe, da felicidade que só o amor pode produzir.
Quis o destino que Venetia encontrasse em Lorde Damere!
O Barão Maldito, um libertador que aos olhos da aristocracia da época merecia mais o titulo de libertino.








EBOOK DISPONÍVEL NA BIBLIOTECA 

 

Um comentário:

  1. Um livro bem divertido e fora do convencional. Gostei muito da escrita da autora e do desenvolvimento da estória. Recomendo! Tem uma bomba no final da história! Muito legal ... fiquei imaginando para a época. Genial.

    ResponderExcluir

Leia também:

Leia também...